No Brasil, o mercado de carnes está sempre aquecido – mesmo perante as corriqueiras crises -, afinal a carne faz parte da dieta do brasileiro. Tanto que estima-se que existam mais de 53 mil açougues no país.

Porém, para que o açougue atinja o sucesso esperado é fundamental que atenção especial seja demandada com a higiene das instalações, isso porque o manuseio da carne e de seus derivados exige cuidados que garantem maior segurança ao alimento.

Na verdade, o que acontece é que muitos açougueiros até fazem a limpeza do açougue, mas será que fazem da forma correta?

Pensando nisso, veja neste post algumas dicas para uma correta limpeza do açougue.

Mill - Limpeza do Açougue

Qual a frequência para a limpeza do açougue

Para que o ambiente de trabalho e os equipamentos estejam sempre higienizados e limpos, as frequências de limpeza devem ser: diárias, semanais, quinzenais, mensais e semestrais, e irão variar dependendo do uso e da especificidade da limpeza.

Começamos com a limpeza do ambiente de trabalho diária. Dessa forma, pisos, rodapés e ralos, além de todas as áreas de lavagem e de produção devem ser limpas diariamente, geralmente ao final do expediente de trabalho.

O mesmo acontece com os equipamentos, utensílios, bancadas, superfícies de manipulação e saboneteiras, que também devem receber a limpeza diária, ou até mais vezes ao dia, dependendo da frequência de uso.

As áreas que apresentam pouco contato com a carne, caso de paredes, portas, janelas, armários dos funcionários, além da coifa, geladeiras, câmaras e freezers devem ser limpos semanalmente.

Importante salientar que, neste caso, qualquer foco de contaminação por agente externo (caso de buracos, trincas, ovos de insetos, pelos ou fezes de roedores devem ser prontamente reportados ao responsável, para que ele tome as medidas cabíveis.

De forma quinzenal, devem ser limpos estrados e a área de estoque. Na limpeza mensal interruptores, telas, tomadas e luminárias devem receber atenção. Já o reservatório de água deve ser limpo a cada 6 meses.

Outros equipamentos, caso de ar condicionado, devem ser limpos seguindo a recomendação do fabricante ou da legislação específica.

Nem todos os produtos podem ser utilizados na limpeza do açougue

Para a limpeza do açougue e dos equipamentos, não se deve usar qualquer tipo de produto de limpeza, devendo sempre utilizar produtos inócuos. Os utensílios (facas, por exemplo) devem ser higienizados com produtos que não apresentem odor, impedindo que esse odor, porventura, seja transferido para a carne.

Ainda sobre os utensílios, costuma-se fazer a desinfecção pelo calor, onde o utensilio é imerso por 15 minutos em água fervente ou no mínimo a 80˚C, não sendo necessário o enxague posterior.

As áreas comuns, como piso e paredes devem ser limpos com água e sabão ou detergente (de preferência sempre neutro).

Os balcões de refrigeração devem ser limpos externamente com álcool ou benzina. Já internamente é recomendável o uso de detergentes com poder de germicida. A retirada do detergente deve ser feita com água quente. Lembrando que a limpeza deve ser rápida, já que as carnes devem ser retiradas do balcão para uma eficiente limpeza.

Importância da higiene do manipulador5

Assim como a higiene do ambiente, a higiene do colaborador também é fundamental. Dessa forma, os hábitos higiênicos do colaborador (como a correta e frequente limpeza das mãos) devem fazer parte do seu dia a dia.

Ademais, ao manipular a carne, todos os funcionários devem estar utilizando equipamentos de higiene individual, caso da touca, avental sempre claro e botas e estes devem estar sempre limpos.

Cuidar da higiene dos utensílios também é de responsabilidade do colaborador e, ao primeiro sinal de problema, ele deve prontamente se reportar ao responsável.

Além disso, o profissional que manipula a carne, não deve ter contato com dinheiro, sendo imprescindível um funcionário a parte para tal ação.

Você tinha dúvidas sobre a correta limpeza do seu açougue? Esperamos que estas dicas tenham o ajudado. Se restou alguma, deixe seu comentário!

Gostou? Compartilhe!